Namoro medo

Totalmente sem saber o que fazer...

2020.11.26 06:18 LukeMakki77 Totalmente sem saber o que fazer...

Bom, vamos lá
Namorei uma menina por 1 ano e 7 meses, terminamos na sexta-feira da semana passada (contra minha vontade, pois ainda gosto dela). Ela se dizia desgastada da relação após alguns leves desentendimentos entre nós e disse não estar mais interessada em mim. Essas palavras me machuram muito, pois eu sempre gostei muito dela, apesar de todos nossos problemas. Ela tem problemas de saúde, como depressão e ansiedade.
Nosso término ocorreu de forma até pacífica, em uma chamada de voz. Nessa chamada, ficamos longas horas conversando sobre o andamento da relação. Eu me dispus a resolver todos os problemas e tentar de tudo pra manter aquela relação... Mas como dito acima, ela me disse preferir que ambos seguissem seus próprios caminhos e vidas...
Nós sempre fomos muito próximos, nosso relacionamento surgiu através de uma profunda amizade no ensino médio e com o tempo nos apaixonamos. Nossa relação sempre foi muito tranquila, até que começou a pandemia...
Com a pandemia, não pudemos mais nos ver com tanta frequência, nossa solução foi encontrar algo para fazermos juntos a distância (inclusive nisso, descobri uma nova paixão, chamada League of Legends). Nós jogavamos todos os dias.
Porém,sentindo a ausência um do outro, nossa relação foi ficando mais superficial e menos emotiva. A gente se via eventualmente, mas já não era como antes...
Essa questão toda da distância e isolamento de tudo nos gerou diversos problemas, comecei a ter graves crises de ansiedade. Me tornei uma pessoa muito impulsiva. Inclusive, acabava sendo grosso excessivamente com ela, várias vezes, mesmo sem a intenção.
Isso foi desgastando a relação, mas não somente isso.
Ela foi criando novas amizades no jogo e já não passava mais aquele tempo todo longe de mim comigo. Ela, como já dito, tem problemas de ansiedade e depressão também.
Somando tudo isso, chegamos a uma situação onde a relação estava bem sobrecarregada.
Eu decidi procurar ajuda profissional e tem sido maravilhoso!
Todavia, os problemas do lado dela ainda não se resolviam e isso foi pesando, até que chegou sexta feira e terminamos o namoro (a pedido dela).
Passaram-se já alguns dias, busquei me manter bem ativo, mudei os móveis da minha casa de lugar, procurei trabalhos e cursos pra fazer e me aproximei de amigos do passado que me afastei. (Inclusive, me aproximei de uma amiga a qual já fui bastante apaixonado no ensino médio, antes da minha ex-namorada). Conversei com tudo isso sobre minha psicóloga e ela me deu total apoio e me disse estar lidando de forma bastante correta nessa situação, apesar de toda essa dor que eu sinto por dentro, afinal, ainda gosto dela.
Quarta-feira dia 25, minha ex pede urgentemente para que conversemos.
Decidi que não havia problemas e combinamos de eu ir amanhã na casa dela para buscar coisas minhas que estão lá, porém ela se sentiu incomodada, apesar de aceitar isso.
Todavia, ela pediu pra conversarmos no momento imediato via chamada. Eu aceito sem problemas.
Ela me liga chorando, dizendo que se arrependeu de tudo que me disse, que era mentira, que ela gosta sim e mim e me quer de volta. Ainda nas palavras dela "eu quero que tu cuide de mim".
Eu fiquei sem reação, eu prefiri optar por passar confiança a ela do que dar uma falsa esperança de que voltaríamos... Vou explicar:
Ela cogitou suicídio com toda essa situação...
Eu resolvi passar confiança pra ela em si mesma (o que eu tenho feito comigo)
Eu dei todas as qualidades dela, relembrei bons momentos da nossa relação e fiz com que ela se sentisse especial. Mesmo assim, não disse que ficaria com ela.
Eu admiti pra ela, estou com saudades, eu quero poder dizer que quero ficar com ela.
Mas ela magoou muito meus sentimentos e me machucou muito a forma como ela lidou inicialmente com isso.
Mas eu ainda gosto dela...
Só que eu tenho receio, ela pode estar pedindo por mim agora, mas na verdade ela só uma companhia pro momento difícil, e não por realmente me amar...
Eu aconselhei ela a buscar tratamento com um profissional e ela vai, além do mais, dei conselhos a ela sobre como ela pode superar essa "escuridão" toda que tem passado.
Eu do fundo do meu coração, desejo toda a felicidade e sucesso do mundo pra ela, mas não sei se eu sou o cara capaz disso, e com certeza eu não quero namora-la por pena.
Eu quero namorada por saber que eu a amo e ELA ELA AMA A MIM.
Mas como a saúde mental dela tá instável, não acredito que ela seja capaz de definir um sentimento por mim...
Amanhã vou na casa dela para buscar minhas coisas e ajudar ela em serviços na casa (só pra dar um ânimo)
Mas eu tenho medo de recair, estou indeciso
Eu a amo, mas não sei se devo amar
Não sei se eu realmente devo me sujeitar a esse relacionamento assim.
Estou sem saber o que fazer.
submitted by LukeMakki77 to desabafos [link] [comments]


2020.11.24 19:48 Archer_Sharp Saúde mental e discussão de relacionamento

Olá sub!
A alguns dias eu soltei um post sobre uma discussão que tive com a minha namorada em um conta de “Throwaway”, mas resolvi postar um outro desabafo agora nessa conta para interagir.
Eu namoro faz pouco tempo uma garota que conheci. Nós trocamos ideias por vários meses e rolou os nossos encontros. Eu pedi ela em namoro e ela aceitou.
Eu acho ela muito bacana, mas recentemente o nosso namoro ficou tóxico e não só isso, eu sinto medo do que está acontecendo que inclusive daqui a pouco irei falar com a minha psicóloga sobre o que está acontecendo.
Ela é uma garota linda, engraçada, trabalhadora e extremamente esforçada, mas acontece que infelizmente ela ultimamente tem sido aquela pessoa que manda na relação e eu não posso mentir que foi por culpa minha. Ela discute e bota um “ponto final” e ela não deixa argumentar a minha opinião sobre as coisas. Ahh... E a discussão é sempre via texto, porque eu acho que ela não tem coragem ou seja lá o que for por cara a cara.
Primeiramente, eu vou falar o que eu fiz de errado, pois eu também não sou santo e irei falar um pouco do passado dela sem detalhar coisas, pois valorizo a privacidade de nós 2.
Antes de rolar os últimos encontros, nós fizemos muito sexos virtuais e ela queria, pois ela falava besteiras para mim e eu retornava para ela. Ela demonstrava que gostava dessas coisas e resolvemos cada um se tocar. Até aí tudo bem, mas acontece que depois que simulamos e chegamos no ponto ela solta depois o seguinte “Você me sujeitou a fazer isso e me decepcionei, espero que você pense nisso!”. Eu me congelei no momento, pois eu não sujeitei ela a fazer isso e até perguntei umas TRÊS VEZES... Eu jamais sujeitaria alguém, pois é uma coisa séria... Deixa-me explicar melhor o que aconteceu antes...
Era uma madrugada de fim de semana... Ela tinha tirado um cochilo na casa dela e acordou no horário para a gente fazer as nossas coisas a distância, já que não tive como visitar ela e então nós ficamos via videochamada conversando sobre os amigos de cada um e esses papos normais até que ela contou o que sonhou. Ela sonhou a gente tendo a nossa transa e ela começou a falar as besteiras que rolou e que ela estava com vontade de fazer e então eu literalmente cheguei a perguntar para ela umas 3 vezes sobre se ela queria fazer virtualmente e ela aceitou as 3 vezes e então ok. Sim, eu perguntei para ela obviamente, pois como é uma coisa meio “tabu” e que precisa de acordo entre nós dois, eu tive que fazer isso. Só que do nada depois ela soltar que eu sujeitei... Não entendi, eu simplesmente me congelei e liguei para ela depois pedindo desculpas desesperado e que eu não deveria ter aprofundado no assunto, aí ela aceitou de boa na hora como se nada tivesse acontecido. Ué...
Agora sobre ela... Ela me revelou que teve depressão e que tomava remédio por causa disso. A causa disso foram os relacionamentos abusivos que ela teve no passado. Eu me lembro até dela chegando perto de mim querendo contar algo importante e ela me soltou essa e fiquei surpreso e muito triste na hora. Ela chorou e eu chorei com ela. Eu prometi a ela que eu nunca irei repetir o que aconteceu e não farei nada de errado a ela, pois caramba... Ela é uma pessoa super simpática e gente fina... Até rolar o que aconteceu, o qual irei falar em alguns parágrafos depois...
Agora vamos ao pico do problema, pois o dia em que teve esse “puxão de orelha” foi apenas a faísca do que irei falar agora. Nós tivemos as nossas outras atividades até que ela foi contratada em uma empresa em que eu fiquei muito feliz e ela também, nós chegamos até comemorar juntos! Mas acontece que... O ambiente era muito tóxico e ela ficou muito doente por causa disso. Aí, eu fiquei preocupado e eu não conseguia falar com ela a partir daí então (ela mora muito longe), logo eu só enviava fotinhos fofas para ela e memes para tentar agradá-la, até aí ok. Ela ficava feliz, mas ela por algum motivo depois cansou de fazer as nossas videochamadas e ter as nossas atividades. Aí, eu achei que tinha haver com o fato dela ter ficado enferma, mas não foi isso... Ela voltou a ficar triste e meu medo é que a depressão tenha voltado de pouco em pouco.
Ela começou a mandar apenas um bom dia e boa noite e sem nada. Nada de fofoca, convite para sair ou seja lá o que for. Ligar não era uma opção, pois ela já não tinha mais tempo para nada (trabalho e curso), logo só fim de semana ficava livre, mas ela começou a querer ficar sozinha e sem fazer nada. Eu respeitei ela e não obrigo ela (até que não tenho direito à vida dela né), mas como bobo eu fui, eu nem reparei que ela estava meio triste. Portanto, eu resolvi fazer uma visita nela.
Eu visitei ela e ela nem se tocou, logo apenas agiu como se não tivesse surpresa e nem nada. Portanto, eu achei que era cansaço do dia a dia. Ela só queria de saber dormir e então novamente eu a respeitei e deixei dormir. Ela dormiu bastante nesse tal fim de semana e de vez em quando ficamos juntos assistindo TV. Eu simplesmente achei que ela estava normal, mas acontece que como faz tempo eu não a via faz tempo e nem fazia ligação, eu queria ficar com ela toda hora, mas acabei exagerando... Porque eu invadia o espaço dela querendo abraçar ela e ela dizia que agora não, logo novamente eu a respeitei e disse que eu precisava dormir e fui então... Alguns minutos depois eu recebo no outro cômodo umas 15 mensagens de quanto idiota e invasivo eu fui com a privacidade dela e me desculpei, pois não vou mentir que eu começava a abraçar ela sem que ela esteja com vontade... Sim, abraços e nada mais... Ela achava que eu ia levar para o lado sexual da coisa, mas eu não queria e não estava nem afim, pois precisávamos também de proteção né... Eu tentei explicar que não, pois eu estava sentindo falta dela e eu respeitei o tempo em que ela estava doente, eu jamais iria querer fazer do nada essas coisas, até que tem que haver acordo de ambos lados... Eu fui embora e chorei... Eu arrependo do meu lado, mas ao mesmo tempo eu fico assustado com a mudança comportamental dela! Logo, eu tento falar com ela de forma educada a alguns dias e nada de resposta para ver o que aconteceu... Eu nunca gritei e briguei com ela... É sério... Eu nunca reclamei de nada... Eu sempre resolvi na base de diálogo quando ela me puxava e ela não querer resolver o nosso problema me soa irresponsável da parte dela.
Por fim, eu me preocupo que ela ache que eu sou uma pessoa tóxica assim sem motivo aparente e que alguma coisa tenha provocado nela após o cenário da demissão, como a depressão ou algo do tipo.
Eu só queria resolver esse problema. Se ela não quiser por algum motivo não ter relacionamento mais comigo é ok. Se ela quiser dar um tempo é ok também. Eu só quero entender o que está acontecendo e quero que ela volte a rir, pois ela sempre fez isso... Sei lá, eu estou muito triste com isso... Fizemos tantas coisas juntos... Saímos bastante, zoamos bastante, jogamos bastante, conhecemos a família de um e de outro, viajamos... O que será que aconteceu que ela não quer me perdoar? Eu sei que erro e não sou perfeito, mas eu gosto de corrigir as coisas como gente...
Bem... Esse é o meu desabafo... Muito obrigado por quem leu até aqui... A minha crise de ansiedade até parou, pois antes de escrever eu estava muito reflexivo...
submitted by Archer_Sharp to desabafos [link] [comments]


2020.11.24 17:17 gaofeizinho Eu não consigo me livrar do meu passado e estou ficando cada vez mais sozinho

Meus dois últimos relacionamentos foram as piores experiências da minha vida, em ambos eu fui traído e acabei igual um otário kkk mas vamos por partes
Em 2018 conheci uma garota muito legal, eu tinha acabado de me mudar pra São Paulo e estava encarando os horrores de uma nova escola e ela me apresentou muitos amigos e me ajudou a encontrar um lugar e não ficar me sentindo solitário na escola, nosso relacionamento era bom, mas ambos tínhamos alguns problemas pessoas e a família dela realmente me odiava, mas como bons adolescentes idiotas pensamos que iamos conseguir continuar e tentamos, bem pelo menos eu... Depois de meses de namoro comecei a desconfiar, eu tinha um "melhor amigo" e ele era muito próximo de nós dois, mas eu tbm conhecia a namorada dele então achei de boa(Grande erro) meus outros amigos me avisaram mas eu tava com medo de ser verdade então tentei negar, em fim, aconteceu guys.
Numa festa eles dois ficaram juntos, e eu vi então não tinha mais como negar, naquele momento todas as vezes que ela tinha me dito que era pra eu confiar nela passaram pela minha cabeça e eu percebi o quanto fui otário.
Uma amiga minha próxima se suicidou e eu sofri muito com isso, mas não tinja ninguém com quem conversar então sempre guardei isso pra mim. Por muito tempo me senti sozinho e não busquei mais amizades duradouras ou bons relacionamentos.
Aconteceu praticamente a mesma coisa no outro namoro, mas ela pelo menos terminou antes de eu poder ter certeza de algo kkkk mas uma semana depois tava namorando então fds
Já conheci inúmeras pessoas incríveis mas não consigo começar uma relação saudável porque eu não consigo confiar em ninguém, muitas pessoas se afastaram e fiquei me sentindo sozinho...MAS conheci alguns amigos bons e em particular a Gabi, que é minha melhor amiga, ela me ajudou muito e sempre ficou do meu lado, nunca conheci alguém que me confortasse tanto e me desse tanta paz, a gente joga junto, assisti filmes, séries, animes e conversamos sobre os livros que lemos. É alguém que me faz bem e que me salvou nessa quarenta, porque viver com minha família não é um bom ambiente pra me abrir.
Mas infelizmente acho que acabei me apaixonando por ela, eu acho que o problema sou eu e eu só sou um cara carente e patético... eu não consigo dizer pra ela oq sinto porque tenho medo de ser rejeitado e também medo de passar por tudo aquilo de novo, eu não consigo mais conversar com a gabi e acabei me afastando por causa do medo, e isso tem me torturado ao longo dos dias, lembrar do passado e do medo de estar sozinho dnv me mata por dentro e eu acho que não vou conseguir seguir em frente.
Eu praticamente desisti e acho que já estraguei tudo com ela, pode não ter mais volta e eu não quero dizer isso pra ela porque acho patético eu estar assim por algo do passado e sendo que é com certeza algo não recíproco. Enfim, talvez eu deva desistir pra não piorar as coisas
Enfim, se leu até aqui obrigado, acho que eu precisava falar isso mesmo que tenha saído tudo desconexo, mas ainda não sei oq fazer kkk
submitted by gaofeizinho to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 23:56 onedoisdrei Saí com várias pessoas desde quando terminei meu último relacionamento, não me apeguei às nenhum deles romanticamente mas me apaixonei por alguém de outro país.

Eu tenho 27 anos e meu último relacionamento sério durou 7 anos. Começou quando eu tinha 16/17 anos. Nosso término foi super amigável, somos grandes amigos de fato e ainda conversamos. Desde então, tive um início de namoro sério com outro cara, que 4 meses depois do pedido me bateu e eu logo terminei e consegui sair do relacionamento. Isso aconteceu em 2017. Saí com alguns caras depois que a ferida havia ficado menos pior mas sempre só pra conseguir uma diversão momentânea e só. Não consegui sentir algo por alguém depois que apanhei do cara citado acima.
Mas, há mais ou menos 2 meses eu conheci alguém online e me apaixonei. Só consigo pensar nele, o dia todo ele vem na minha cabeça. Pensamos em nos encontrar quando a pandemia der uma melhoradinha e estivermos seguros para isso. Posso estar idolatrando alguém pelo fato de ele não estar próximo e não ter perigo de ele me machucar fisicamente por agora? Posso. Também estou com medo de ser um maníaco que vai me traficar pra Turquia? Posso tbm. Posso estar perdendo a chance de conhecer pessoalmente alguém super legal? Sim. O fato é que tô me cagando de medo. Do futuro, de ficar sozinha, de nunca achar alguém que me ame suficiente, de ele ser um louco que eu tenha me apaixonado. A gente se fala todo dia, o dia todo trocando mensagens e eu sinto saudades quando ele precisa ir dormir por causa do fuso horário de 5h de diferença.
As vezes eu acho q eu sou um caso perdido romanticamente kk
submitted by onedoisdrei to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 22:23 Indescido Estou apaixonado (ajuda)

É isso. Eu (M22) conheço essa garota (F23) desde que comecei a faculdade, sempre me encantou, a acho linda e maravilhosa, com uma mente incrível. Nos demos bem, consigo dar risadas com ela sempre que estamos juntos, O problema é q ela é uma pessoa fechada que não externa bem seus sentimentos, tenho medo de dar um passo a mais e ela acabar fugindo que nem um animal selvagem. Ela é brilhante, já está trabalhando na área que estudamos na facul (terminamos esse ano) enquanto eu ainda estou desempregado, só estudando. Tenho medo que ela não me aceite além de amigo por esse motivo, ela sempre se sacrificou para sair da pobreza, sempre se esforçou mais do que eu para estudar. eu ficaria muitoo mal se estragasse a amizade entre nós. O 2° problema é q ela mora na cidade vizinha, +1h de carro, seria quase um namoro a distância se desse certo, nunca tive uma experiência assim, nem sou muito bom em fazer chamadas de vídeos ou ficar muito tempo no telefone e eu não sei me declarar. Sou quase um robô com essas coisas, não sei o que dizer quando chego nesse ponto, não sei dizer para ela que quero construir um relacionamento.
Ela deu muitos sinais de que gosta da minha presença, já até disse que queria dormir na minha casa, no meu quarto. Já vimos filmes juntos e conversamos no wpp esporadicamente e na faculdade éramos próximos. Se puderem me ajudar, principalmente em relação a como se declarar para alguém, como não deixar um ambiente pesado e que não machuque nossa amizade caso dê errado.
Nunca me interessei por uma garota como me interessei por ela. Mesmo tendo recebido alguns pedidos de namoro (sou um garoto bonito eu acho, pelo menos é o que dizem kkk) nunca dei o primeiro passo.
Edit.: Galera, ela acabou de dizer que vem terça aqui em casa, acho q vai dar bom. Ela topar vir aqui já é um bom avanço
submitted by Indescido to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 07:09 Novel_Resident_ "Melhor amiga"

( Alarme! Texto grande!! ) A muito tempo atrás na minha antiga escola eu tive minha primeira melhor amiga, porque eu nunca tive um amigo de verdade isso era muito especial pra mim, nós conversamos sempre, de intervalo até a saída todos os dias, ela era um ótima amiga até as coisas... Mudarem, ou melhor ela mudar.
1° bandeira vermelha: namorados.
Ela nunca foi uma pessoa de namorar até ela começar a gostar de um cara na minha sala, ela nunca parava de falar o quanto ela gostava dele e como ele era lindo e tals, ela falava tanto que esse acabou sendo o assunto favorito dela por meses, eu não suportava só falar sobre garotos ou em namoros ( e até hoje não é um dos meus tópicos favoritos. ) mas como eu sabia que ela nunca tinha se apaixonado antes era normal ela ficar toda hora falando dele, então eu só fui paciente, mas toda a vez que eu tentava puxar sobre um assunto diferente ela sempre dava respostas rápidas pra o assunto acabar logo, o que não era bem, muito legal. Eles acabaram namorando, yaaay. Eu finalmente achei que esse papo de garotos ia acabar mais só ficou pior, não durou muito tempo o namoro e eles terminaram bem rápido, ela passou mais um monte de meses só falando o quanto ele era babacas e tals e sla o que e novamente quando eu tentava só mudar de assunto ela continuava falando mau dele e dai pra frente todos os assuntos que ela tinha pra conversar girava em volta de garotos e namoros.
2° bandeira vermelha: Novas amizades.
Eu nunca tive problema em ter um amigo ou dois a mais, mais como ela era minha primeira melhor amiga era normal eu ter um pouco de ciúmes, a gente começou a sair um uma menina super bacana e eu não tinha nenhum problema com a presença dela, mas essa garota que começou a falar com ela não era gente boa, era repetente e também se metia em bastante briga e uns rolos aí, eu nunca fui de conversar com ela mais já a minha melhor amiga já adorou ela mas meio que essa garota ( vou chamá-la de Mara) a Mara não gostava nem um pouco de mim, era grossa, não tinha respeito pelas coisas que eu gostava e era bem violenta. Eu falei várias vezes para minha amiga ficar longe dela porque ela não era boa pessoa mas ela nunca me escutou ( ela nunca me escutava também quando eu alarma-va sobre garotos babacas que ela insistia em namorar) e então eu pensei, se ela não vai me escutar talvez eu tenha que fazer a Mara ir embora conversando com ela, então foi o que eu fiz, mas a situação ( obviamente) saiu do controle e ela fez minha amiga pensar que eu era muito ciumenta e a trouxe para o ciclo de amizade tóxico dela. Nós brigamos e depois disso paramos de nos falar por um bom tempo.
3° bandeira vermelha: Reconciliação.
Após muito tempo sem se ver, eu tinha me arrependido pelas coisas que falei e realmente acreditei que eu era apenas ciumenta e deveria pedir desculpas, e foi isso que eu fiz, eu pedi desculpas e ela também e nos abraça-mos, eu estava tão feliz, eu pensei que a gente era melhores amigas de novo e que tudo iria voltar a ser como era antes, bem não foi bem assim. Não nos falamos mais, ela criou um novo ciclo de amizade e eu também, os assuntos não eram os mesmo e acabou que o pedido de desculpas foi só pra não ter peço nas costas. Mas mesmo assim eu pensei "sem ódio, o que importa é que não estamos mais brigadas e é isso que importa" e assim foi, a vida continuou. Mas a história acaba aqui? Bem eu queria, mas não.
4° e última bandeira vermelha: Fofocas.
Lá estava eu com meu amigo ( vamos chamá-lo de Caio ) eu e ele estávamos apenas conversando no final da aula como fazíamos, mas ele estava agindo diferente. Ele não estava conversando muito e ria baixinho de vez em quando, eu não perguntei o porque pois eu queria respeitar o espaço pessoal dele e porque provavelmente não era da minha conta. Mas de repente ele para a conversa e fala: " Ei, é verdade que você gosta de mim?" Eu fiquei congelada no lugar, eu nem sabia o que disser, como ele sabia da minha quédinha por ele que eu tive no 4° ano? Eu não tinha contado pra ninguém, só pra... " Ei Caio, uh quem te disse isso?" Ele respondeu ainda com um grande sorriso em sua cara: " a foi a fulana ( minha melhor amiga ) ela disse que se gostava de mim e tals." Eu nem sabia o que responder, porque ela diria isso pra ele?? Eu fiquei furiosa, nós não éramos mais amigas mais ela sabia que o Caio era meu amigo! E melhor amiga ou não isso era totalmente babaca da parte dela contar um segredo constrangedor meu. Eu nem sabia o que responder, soltei a resposta mais rápida que pude pensar: " Ah... hehe é bem, eu gostava mesmo mais... Isso já faz muito tempo e hoje eu não sinto mais nada." Após isso eu vi seu grande sorriso totalmente desmoronar lentamente, e ficou um silêncio horrível entre nós, bem o Caio não conversou mais direito comigo depois.
eu nem sei o que pensar sobre ela hoje, e tenho medo de ela ter contado mais segredos constrangedores sobre mim. Bem foi isso, muito obrigado por ler até aqui! Até o próximo desabafo eu acho kkkk
submitted by Novel_Resident_ to desabafos [link] [comments]


2020.11.22 01:08 bombarril Ruim com ela, pior sem ela

TL;DR: terminei hoje, eis aqui um longo desabafo.
Hoje de tarde pedi um tempo para minha então namorada. Nossa relação estava me fazendo mal, e os momentos bons eram tão raros que não compensavam o esforço. Mas como me dói... Eu ainda amo aquela menina, e sei que ela realmente estava tentando ser uma boa namorada para mim, só que eu não acho que ela possa simplesmente mudar o jeito dela, nem acho que isso seja correto.
Eu sinto falta de quando a gente era amigo. Tudo era tão mais fácil... A gente se via, comia junto, dava risada, assistia um filme. Depois disso, íamos cada um pra sua casa, sem compromissos, sem discussões. Só coisa boa. Começamos a namorar e começam as expectativas um do outro. Eu nem sei se eu pedia demais, sabe? O que me motivou a pedir um tempo foi a falta de interesse dela.
Eu sei que ela tem seus compromissos, e que o pai dela é um pé no saco, mas poxa, já estamos há 20 dias sem se ver, e moramos perto. Eu também tenho meus compromissos, e conseguia sempre arranjar um espacinho para acomodar algum encontro ocasional. Eu propunha encontros sempre, sempre. Na amizade a gente se via umas 3 vezes por semana. Começamos a namorar e passamos a nos ver aos fins de semana. Depois só de domingo. Estamos há algum tempo nos vendo domingo sim, domingo não. E pra mim isso simplesmente não dá. E quando a gente finalmente se vê, ela age tão distante... Ela não segura minha mão nem me beija. Se eu ganhar um selinho é muito. E mesmo que eu só abraçasse ela pelo resto da minha vida, por mim isso não seria problema, sabe?
Eu me sinto... descartável. Toda vez que eu planejo um encontro e ela me fala uma das 3 clássicas, eu fico bem mal.
  1. Estou ocupada
  2. Meu pai não deixa
  3. Não quero
E ela? Tanto faz. Ela mesmo me disse isso uma vez. Não fazia diferença se ela me visse ou não. Ela estava contente apenas trocando mensagens. A gente praticamente webnamora, embora moremos na mesma cidade e sejamos maiores de idade. Ela é um amorzinho por mensagens, responde rápido e a qualquer hora, sempre dizendo que me ama e que me quer na sua vida. Mas ela fala uma coisa e age de outro jeito... Sei lá. Peço pra fazer call e parece que eu tô pedindo o cu dela. Sempre um sacrifício pra ela fazer qualquer coisa. Convido ela para jogar o jogo favorito dela, pq eu tô com saudades, e ela várias vezes me diz q n ta a fim ou q tem mais oq fazer. Daí em questão de 1h eu vejo e ela ta la jogando solo q. Ah, mas vsf. Eu valorizo demais o tempo q eu passo com ela, seja oq for. Pra vc ter uma ideia, eu já fui até em velório pra outra cidade com ela. Odiei, foi péssimo, mas eu fui pq era com ela. A companhia dela me motivou. Agora ela? KKKKKKKKKKKKKKKKKKK. Uma vez eu tava NA RUA DELA, e falei:
"Amor, tá em casa?"
"Tô, pq?"
"Tô aqui em frente kkkkk. Vem aqui"
"Não posso"
"Como assim?"
"Tô ocupada agora, não vou sair aí"
Eu chorei. Estava morrendo de saudades. Eu sou meio trouxa, eu admito.
Sei que ela era fiel. O problema real dela é a depressão. Ela sofre com isso desde a amizade, e eu sempre fiz meu melhor pra ajudar ela com isso. Sei que provavelmente seria bom pra ela que eu continuasse vivendo este relacionamento, mas honestamente, pra mim não dá mais. Choro quase todo dia, passo um puta nervoso, pq ela simplesmente se isola de mim e de todo mundo. Preferia ainda ser o amigo dela. Ser seu namorado tem sido desgastante.
Enfim, pedi um tempo pra ela hj de tarde, após mendigar pela terceira vez no dia se eu poderia ver ela. De manhã, ela disse q n sabia, q ia ver. No almoço, disse que faria faxina e q só se fosse mais tarde. Daí fim de tarde ela me diz q nem fez faxina, e que n ta fazendo nd, mas q a gente n ia se ver msm. Isso a gente estando há VINTE dias sem se ver. Daí eu tiltei. De modo educado, claro.
"Sério. Pra mim não dá mais. Não aguento mais esse sufoco pra simplesmente ver a sua cara. Eu quero um tempo."
A resposta dela?
"Tudo bem, eu compreendo. O que quer que você ache melhor para vc"
Não nos bloqueamos nem nada. Só não nos conversamos, e planejo tratar ela como uma conhecida por algum tempo, enquanto eu organizo minha cabeça, e ela a dela.
O que eu realmente espero com isso é que ela mude de ideia sobre tudo, e comece a me valorizar. Mas eu n acho q isso vá acontecer. Acho q acabaremos n voltando mais.
O que me dói, honestamente. Sei que todo mundo deve dizer isso, mas é minha primeira namorada e eu n consigo imaginar outra pessoa em seu lugar. Eu vou provavelmente procurar alguém muito similar, e comparar essa pessoa à minha ex. Eu simplesmente amo ela, conheço tudo dela, sei de tudo que ela gosta e de que ela não gosta. Sei dos podres, dos problemas, dos medos. E ela os meus.
Caras, aiai. Eu amo ela como eu amo minha irmã, como eu amaria uma filha. Eu quero tanto ela bem, puta merda. Eu tô mto dividido, queria que ela fosse diferente. É só... Mas é tão difícil...
Antes fosse só ela o problema. O pai dela me detesta por várias e várias razões. Eu tenho que ouvir as abobrinhas dele toda vez que cogito algo que ele não aprove, além do que ele já critica meu jeito e minhas atitudes. Ele me culpa por tanta coisa que eu nem tenho nada a ver...
Queria nunca ter pedido ela em namoro, gente. Acho que é isso. Sinto falta da minha amiga, e da minha paz de espírito.
submitted by bombarril to desabafos [link] [comments]


2020.11.19 19:35 Sad_Satisfaction_465 UM GRANDE TEXTO. AJUDE CASO LEIA, NÃO AGUENTO MAIS!

Bom sou uma pessoa qualquer que conheceu uma garota é namorou 2 anos com ela. Bem o fato que agora ela simplesmente me deixou, e tô tentando buscar alguma explicação. Bem eu vou contar toda história mesmo é assim venho pedir pra não só julgar por alguns atos mais também me ajudar.
Bem, eu tinha 19 anos, minha avó faleceu eu fiquei sem rumo na vida pois era ela minha base. Assim com um pouco de envolvimento com drogas ( maconha ) eu comecei a sair com um amigo que também fumava, então era toda madrugada de rolê. ( Devo ressaltar que moro em uma cidade litorânea então muitas pessoas de alta renda moram aqui,). Em um certo dia saímos de rolê, e esse meu amigo tem uma família de boa influência na cidade sendo ela de classe alta, então fomos na praia de madrugada e acabamos encontrando a irmã dele. Ela estava com uma amiga e mais dois amigos. Bem, fomos de encontro e conversamos lá um tempo, aconteceram algumas coisas nesse meio tempo mais nada muito interessante. Conversei muito com essa amiga da irmã do meu amigo, ela tava ficando com outro menino no dia então foi um papo super saudável. Assim fomos embora, e falei com meu amigo que tinha me amarrado nela kk, bem eu mandei msg na mesma madrugada e ela me respondeu, ( até pq o menino lá era um babaca) kkk, bem na época eu tinha uma Shineray, chamei ela pra sair e já sabe né. Depois daí começamos a se ver todo final de semana, nada sério mais era bom.
Então um certo dia, ela mandou msg falando que não dava mais, que não queria mais, então eu aceitei, tipo tudo bem, fiquei mal mais como não era nada sério de boa. Assim sai com um amigo 2 dias depois, e conheçi uma garota, mais não era uma pessoa pra ficar ao lado. Acabamos ficando e assim continuamos. Bem uma semana depois eu vi a mina que tinha me dispensado no storys, então magoou o coração, mandei msg e ela acabou falando que tava sentindo falta, assim a gente se viu e voltámos a ficar. Bem então agora eu estava ficando com duas pessoas, maaass. As duas também estavam ficando cm outras pessoas por fora, a menina que namorei não me falava mais eu sabia por fora, já a outra me falava pq no final ninguém tinha nada sério, então isso tanto faz.
Bem, eu queria algo mais com a primeira garota, era tudo que eu mais queria mesmo, ela era foda até então, e uma pessoa simplesmente legal de conhecer. Então eu fiquei alguns meses pedindo pra namorar com ela, ela negava, no caso por está dividida em ficar CMG ou com a outra pessoa que ela ficava. Bem como eu ficava cm aquela outra menina também não esquentei muito. Assim nesse meio tempo as duas descobriram que eu ficava com uma e com outra. Bem na minha cabeça tanto faz, eu só queria a menina que tinha conhecido na praia porquê querendo ou não quando a gente tava junto era bom pra krl.
E um dia ela aceitou. Então parei de ficar com a outra menina, e ficamos de boa. Bom assim começou a turbulência.
A gente começou a namorar, no dia 17, meu aniversário era dia 21, eu ia fazer 20, achei que ia passar o dia com ela, mais no final acabou que passei meu aniversário sem ninguém., Bem rolou que fizeram festa pra mim, mais a outra grt estava, bem eu fui pra não desapontar ninguém então ela ficou com raiva porque tinha a outra menina, mais eu nem tava ficando cm ela mais então tava de boa pra mim. Brigamos e resolvemos isso, bom aí veio uma fase estranha, brigamos um pouco sobre atitudes, e nunca pareceu que eu ia conseguir me adaptar aos padrões dela. Bem sei que devo ser eu sempre mais eu queria mesmo ter ela por perto. Eu amava aquela garota, não ia ter sentido ficar sem ela. Continuamos em meio isso tudo, cm 2 meses de namoro foi aniversário de um amigo meu, justamente no dia do aniversário da mãe dela, bem, ela não me convidou pra ir, quando foi a noite meu amigo me chamou eu fui, e lá estava a mina que eu eu ficava, bem, assim veio minha falha, fiquei com a garota, dei um beijo nela e ficou por isso mesmo. Sim eu tinha traido a garota eu eu mais gostava, a garota mais importante pra mim. Eu me senti muito pra baixo depois, me arrependi, mais me calei. ( Sobre isso, lembrando que ela não me chamou pro aniversário da mãe, não chamou o próprio namorado, que afinal não sabia de nada, e pra completar ela chamou o ex ficante, pq ele era amigo da família e amigo dela, bem isso fui saber só depois, mais seguimos...)
Errei, e guardei pra mim, me distanciei de tudo e todos é pensei muito no que eu tinha feito, sabia que era muito errado, sabia que se eu falasse ela não ia me perdoa. Assim foram passando os meses, e cada dia que eu acordava tinha que conquista ela dnv, digo de um jeito que ela ficasse CMG, ela falava que não tinha segurança, por causa do que tinha rolado antes da gente namorar, sendo que ela tbm ficava com outras pessoas. o foda que nessas brigas ela me humilhava muito, me tratava como lixo, e sempre estive correndo atrás. Ela disse eu não me importava, mais eu sou uma pessoa desligada pra dar as coisas, ou fazer surpresa, e meu jeito, em compensação nunca faltou nada, e sempre fiz de tudo. Bem nossa relação era grande, de intimidade gigante, ficávamos o dia inteiro junto fazendo as coisas um pro outro. Mais sempre o que fodia era essa coisa de não confiar em mim, até então eu não tinha falado o que eu tinha feito então ela não sabia. Bom eu fiz algo que na minha cabeça ia dá certo, masss,.
EU FALEI A VERDADE. Tipo eu falei o que tinha feito, eu falei que queria que ela confiasse em mim, pq eu tinha planos com ela, é tudo, a gente já tinha 8 meses de namoro então eu já tava mais focado no que queria.
Ela terminou comigo, obviamente. Fiquei 3 dias direto chorando, e CORTEI minha coxa escrevendo "LIXO", realmente eu fiquei super abalado, e desgraçadamente mal. Pedi e implorei ela pra não terminar comigo. E no 3 dia ela aceitou, tava no início da pandemia então a gente não tava se vendo. ( Sobre a gente se ver, o padrasto dela não gostava de mim então era meio difícil quando ele estava em casa pois a casa era dele, então só conseguia ver ela quando ele não estava assim eu ficava só a mãe dela que sempre foi de boa, então era assim, sempre lutamos pra nós ver ). Na pandemia ele estava, pelo menos no início era bem grave então ele ficou sem viajar pra trabalhar, assim depois de 1 mês mais ou menos consegui ver ela, no posto, foi pouco tempo, passou dias e ela conseguiu fugir pra ficar CMG fizemos isso 2 finais de semana. Bem após a mãe dela viajou pra uma cidade do Brasil, e o padrasto ficava na obra então passei o mês de julho desse ano todo na casa dela, com ela. Nesse mesmo mês foi meu aniversário de 21, e foi um dos melhores. Bem esse mês passou, nós conversamos bastante sobre as coisas que tinham acontecido, é até então tava tudo bem.
A mãe dela voltou e logo que chegou ela me disse que queria ir pra cidade que a mãe tinha ido, ver os irmãos e a família. Eu falei tudo bem, okay poxa, é no outro dia ela comprou a passagem e foi, sem muito tempo pra me ver, e se despedir de mim. Eu fiquei super mal, muito mesmo, pois mesmo falando pra ela ir, não achei que ia ser assim, do nada, ela ia voltar só depois de 30 dias, e tinha me falado que ia ser 12, bem 25 dias lá, ela terminou comigo, e eu aqui não pude fazer nada, ela não me atende mais, não me responde mais, não liga mais se tivemos ou não algo. ( Bom quero explica que foi muita coisa que a gente viveu, querendo ou não, sempre um fortaleceu o outro, sempre um ajudou o outro, sempre foi um pelo outro. Mass.,) Bom ela terminou, eu pedi pra não fazer isso, pq tínhamos conversado, é ela falou que queria um tempo, bem nesse tempo me isolei, trabalhei, e estudei. Semanas atrás vi foto dela segurando a mão de outra pessoa, e mandei msg, ela disse que tava conhecendo. E assim acabou tudo que eu tinha de feliz. ( Lembrando que ela vai voltar dia 18 de janeiro, e não sei o que fazer )
Bom eu não sei como explicar a partir desse momento mais, eu amo realmente dms ela, faria realmente qualquer coisa, ela me disse que foi, terminou, não sentiu falta é foi isso. Eu tô me sentindo vazio já tem um tempo, eu n consigo fazer nada e as vezes eu não consigo comer, bem eu posso ter errado mais não sou babaca, eu cresci bastante, nada mais tá fazendo sentido. Sei que vai tem milhares de pessoas no mundo, melhores ou piores mais essa menina realmente é uma pessoa incrível na minha forma de ver, mesmo ela fazendo isso agora, simplesmente tenho me sentindo abandonado, não quero muito contato com as pessoas, exclui as redes sociais, é eu faço música mais nem isso tem me deixado bem. Já tem umas semanas, e não é medo que isso não passe, e sim todo sentimento de não ter ela mais pra me abraçar ou pra ficar falando besteira comigo. Tô na merda galera, não quero me permitir esqueçer como se tudo fosse nada, não dá. Prefiro ficar assim.
Ass: #olixodalife
submitted by Sad_Satisfaction_465 to desabafos [link] [comments]


2020.11.19 16:45 Sweet-Beat-785 Adultos que se relacionam com adolescentes na Web.

Oiii gente, gostaria de pedir a opnião de vocês... eu namoro uma garota que tem atração por caras mais velhos, e isso me deixa inseguro, pois não tenho nem perto a idade que ela diz se sentir atraída, eu tenho medo de não ser o que ela realmente quer e isso é chato, ela tem 15 e gosta de caras de 25 por exemplo. O pior de tudo é que eu acredito que um adulto se relacionar na internet com uma de menor só acontece pq é web e na vida real ele não tem capacidade de achar alguém da idade dele e acha mais fácil ficar com uma adolescente e conseguir nuds e etc, não acho que teriam coragem para assumir um relacionamento, geralmente é aquela historia de que eles são maduros mas não tem nada de maduro em um adulto se relacionar com uma de menor. Não sei se estou certo, but, gostaria da opnião de vocês, desde ja agradeço sz
submitted by Sweet-Beat-785 to desabafos [link] [comments]


2020.11.19 01:20 prietoeu Eu virei oque eu sempre odiei

tl;dr
Eu me achava um cara feliz, 23 anos nas costas, trabalhava, me motivava e me cobrava mt a melhorar em tudo oque queria pra mim, academia e a 2 exatos anos eu comecei meu namoro. A menina era simplesmente perfeita para tudo que eu sempre quis mas eu sempre tive uma pulga atrás da orelha de não merecer ser feliz por traumas do meu primeiro relacionamento abusivo e de tudo que já me aconteceu nessa vida, além de achar o pq alguém como ela estaria com alguém como eu. Até que mais ou menos no meio do ano passado ocorreram algumas mudanças na empresa e eu não consegui me adaptar aos novos métodos do novo chefe (que era super desorganizado), aconteceu que do nada tudo foi por água a baixo, todo o respeito, influência e o personagem que eu tinha lá dentro escorreram em menos de 2 meses com erros tanto meus como do resto da equipe mas que caíram sobre mim. Isso me afetou muito, o cara que eu era, confiante e tal se perdeu e fiquei uma pessoa mt cabisbaixa e depressiva, reprovei na faculdade e tudo mais, só no aguardo de me demitirem. Então, uma fagulha de egocentrismo e imaturidade me deu na cabeça de que eu, aquela pessoa tão foda que eu conhecia, não podia ser a razão de tudo isso, que talvez era algo que tinha em mim que já me incomodava e acreditei ser o meu namoro. Isso foi sendo alimentado com meses passando e no começo desse ano, durante a quarentena eu acabei traindo minha namorada falando pelo whats com uma menina. Sabe aquilo do Zóio que todo mundo falou? Eu fiz a mesma coisa, tinha duas namoradas só que uma real e outra web A consciência bateu uma hora e tentei consertar, falei que queria terminar mas na hora h eu dei pra trás porque na minha cabeça "pq eu vou terminar algo que é tão bom, uma relação que realmente não tinha negativos" (acho que parece clichê o ex falando isso mas realmente, nunca brigamos, nós nós demos super bem desde o primeiro dia e desde que nos vimos a primeira vez teve amor, ela era oque eu reconheço hj como amor da minha vida) e me apliquei a ficar com ela por um tempo. Uma hr, como toda pessoa, a merda explodiu e ela soube, me ligou e fui um escroto. Ela deve ter sofrido mt
O resumo de tudo é que isso tem 6 meses já, já ouvi de tudo dos meus amigos, que é carência, que é querer atenção, que é querer replay mas eu não tiro ela da minha cabeça. Eu tentei seguir em frente, arranjar outras pessoas e em todas as vezes que cheguei a sair com qualquer menina, eu não conseguia beijar. Desde que eu a conheci eu NUNCA beijei outra menina, NUNCA MESMO. Eu me percebi que em diversos aspectos o cara que eu achava ser, aquela imagem do popular, líder do grupo de amigos e o cara legal que tinha, por trás eu só era um mlk depressivo e autodestrutivo. Eu tentei diversas vezes contato com ela de novo, com medo até de parecer um perturbado doente e fiz o clichezasso de implorar pra voltar. Mas pq ela voltaria? Eu fiz com ela exatamente oque minha ex fez comigo, oque meu pai fez com a minha mãe. Eu acho que aprendi com meu erro, percebi que ela era sim o amor da minha vida e deixei passar da pior forma possível Ela me odeia tanto quanto me odeio agora, isso me dói demais, hoje eu mandei um Oi pq realmente precisava de alguém pra desabafar, dizer pra ela que tô tentando como ela me disse pra fazer mas eu só estou fazendo pq sinto que deveria, não pq é oque quero. Ela não respondeu e postou no tt uma frase com raiva que era óbvio pra mim
A sociedade é rápida pra dizer que talarico tem que se foder mas dificilmente as pessoas se aprofundam na raiz do problema, eu fui errado e me arrependo todos os dias até perceber que não preciso mais Meu medo é me matar uma hora nesse peso e dizerem que "se matou por causa de mulher" sendo que na verdade foi um "se matou pq se arrependeu de cada decisão errada"
Podem julgar, eu entendo se vc teve o desprazer de ler essa minha história podre
submitted by prietoeu to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 05:52 lzdias Traição, depressão... queria sumir

Boa noite galera,
Estou usando o espaço para desabafar e quem sabe ouvir alguns recados positivos, ou não.
Estava ficando sério com uma garota a alguns meses (9). Enquanto ficavamos foi tudo bem durante um tempo, tudo era ótimo. Porem, aos poucos ela começou a ficar mal e junto fui ladeira abaixo e acabei sendo diagnosticado com depressão. Já não conseguia mais sair com meus amigos sem autorização dela, era obrigado a passar noites viradas conversando, e passei a perceber que não gostava mais dela, e que estava ali por puro medo de acabar com essa relação maluca, que não era namoro nem ficantes.
Só que foi ai que fiz merda, comecei a conversar com outra garota, que deixava tudo mais leve, o sexo era bom e rapidamente estavamos trocando mensagens de carinho. Hoje, a minha agora "ex" descobriu tudo, quando contei pra ela o que estava acontecendo, e contei também para a garota nova ( a angustia estava me matando).
E bem, não sei o que fazer. Espero que o tempo cure isso, não ligo para o que as amigas vão pensar , e sim para a merda que fiz, e sobre o sentimento de ambas.
Já desativei todas minhas redes sociais. Queria sumir
Obrigado pelo espaço gente.
Abraços
submitted by lzdias to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 05:43 pop-sky-12 Me sinto amarrada num relacionamento que não quero mais.

Gente eu já desabafei sobre isso algumas vezes (não aqui) e tô quase me sentindo aquela pessoa chata que fica reclamando mas não resolve o problema. Mas não queria opinião de homem, pra ser sincera. Tenham paciência comigo eu tô sensível kkk
[ COMEÇO DO RESUMO]
Resumo: Eu e o meu namorado fomos o casal exemplar por uns 4 anos. Todo mundo dizia que a gente era perfeito e etc. Cursamos o mesmo curso na mesma faculdade, mesma turma. E meu namorado logo no segundo ano resolveu que não queria mais saber do curso, que a vida dele era horrível, que ele não tinha sucesso nenhum (mesmo tendo só 23 anos), que as pessoas não notavam ele...
Então quando ele queria trocar de curso e eu falei "tranca", ele brigou comigo e disse que eu era insensível com a situação e que esperava mais compreensão de mim. Na hora estávamos virando uma madrugada de véspera de entrega e eu tinha que fazer o trabalho E consolar ele.
Ele gosta de atenção (ascendente em leão, alguém?) e reclama quando ninguém da nossa turma liga pra ele. E se sente inseguro quando olham e fazem cara de que não gostam. E reclama disso, e como reclama! meu deus do céu...
No começo da pandemia ele surtou por causa da faculdade e eu recomendei que ele fosse atrás de um psicólogo pq eu já não tinha mais disposição, energia ou vontade de debater o mesmo assunto novamente. Pra surpresa de ninguém ele surtou pra cima de mim e nessa hora a bolha do amor fez POP e desde então eu estou absolutamente desencantada.
[FIM DO RESUMO]
Final de outubro, após não nos vermos desde o começo da pandemia, nos encontramos. Minha auto estima tá uma merda, desde que eu entrei na faculdade eu engordei e não consigo me aceitar, mas fui arrumadinha no limite das minhas energias.
Eis que ele me chega com uma touca aleatória de bichinho na cabeça pq tinha raspado o cabelo e não tinha gostado. Isso num calor de quase 30 graus. Eu nunca agradeci tanto estar de máscara pq eu dei aquela torcidinha na boca de desgosto.
Sei lá, a gente tem que ser adulto pra lidar com as consequências não? Eu mesma já tive o cabelo picotado por mto cabeleireiro ruim e botei a cara na rua pq fazer o q, o mundo não para né. E outra: ele tava absolutamente normal de cabelo raspado.
Passeio vai, passeio vem e eu só percebendo o quanto a situação toda tava me deixando desgostosa. Perguntava "e aí, vamos fazer o q?" e ele respondia "não sei, tô te seguindo kkkk". A gente andava e mesmo eu anunciando "vamos no lugar X" e ia na direção, ele trombava em mim pq não sei. Ele não presta atenção em duas coisas ao mesmo tempo, eu acho.
O ápice foi quando subimos a escada de uma loja e ele enfiou a mão por debaixo da minha saia e apertou a minha bunda do nada. Sem contexto. Sem nem um clima. O que me fez lembrar na hora de uma vez que estávamos trocando uns beijos na faculdade, lá no nosso quarto mês de namoro, e ele levantou a minha blusa e sutiã e eu tenho certeza que uma galera me viu pelada. E quando eu me escondi e briguei, tudo que eu ouvi foi um "desculpa" de alguém que parecia que ia chorar a qualquer momento só por eu estar me impondo.
Nessa hora eu só desisti do passeio que tava mais sem rumo que o meu futuro. Aproveitei q n botava a cara na rua fazia mais de oito meses e fui comprar algumas coisas que eu queria (já que qualquer lugar pra ele tava bom). E ainda bem que ameaçava chover e a gente se despediu e foi cada um para o seu rumo.
"ah mas ele deve ser FODA na cama, não?". Não. Quatro anos de relacionamento e nunca gozei com ele. Quatro anos e ele sempre quer só deitar na cama e eu que lute pra fazer tudo.
E eu tô exausta disso sabe?
Ele ficou de cama por mais de um ano quando a namorada anterior dele terminou. Sempre que eu tento debater todas essas coisas que me chateiam, ele ou chora ou me olha com cara de choro e pergunta "você acha mesmo que eu faço isso?" e eu me sinto cansada. Mas não quero na minha consciência saber que ele provavelmente vai ficar doente e eu vou ser a causa.
Tô cansada das mesmas coisas e de só eu buscar novas. Novos passeios. Novas coisas pra fazer. Novas posições. Novos lugares para visitarmos. Maneiras diferentes de demonstrar carinho. De ele sempre me apertar descaradamente na rua e falar "você é a maior gostosa" toda. Santa. Vez. Que. A. Gente. Sai. Bônus: ele não sabe pegar nos meus peitos sem me machucar e em mais de uma situação eu já tentei mostrar pra ele como é.
Tô cansada de me sentir com medo de sair desse relacionamento sem rumo. De tentar olhar pra ele e pensar "quais foram as qualidades que te atraíram nele?" e não conseguir pensar em nada pq desde o surto psicológico do começo da quarentena, só consigo ver defeitos.
Tô cansada de me sentir feia e velha (tenho 26 anos) para tentar algo novo. Mas hoje saí para uma entrevista de emprego e o entrevistador ficava sem graça sempre que eu sorria (mesmo com a máscara, mas eu tenho bochecha grande e acho que dava pra saber os momentos que eu tava sorrindo) e eu fiquei pensando "porra, talvez eu não tenha que ficar penando igual a uma coitada nessa vida não..."
Sempre fui a mais santinha das minhas amigas. Tenho zero experiência com outros caras. Nunca terminei antes. Na minha cabeça eu ia morrer com esse namorado e isso tava bom pra mim. Mas acho que a distância me fez ver que não, eu não tava feliz com isso. Eu só tava tolerando e até a tolerância acaba.
Mas eu me sinto perdida de tudo e nem sei mais o que pensar. Antes eu conseguia ficar quieta sobre isso mas agora tá cada vez mais frequente a minha necessidade de botar isso pra fora do peito.
Sempre ralei pra caramba. Não me importo de ir limpar banheiro se eu precisar de grana. Lutei muito pra entrar numa faculdade de qualidade. E ele tem tudo dos pais desde sempre. Mora a 15min da faculdade (e eu a 2h). Reclama de dormir "só" 7h por noite. E eu, antes da pandemia, dormia em média de 4h a 5h. Sexta feira quando eu ia pra casa dele, só conseguia dormir. E ele veio me chamar pra conversar pq "a gente sempre transou de sexta, a vida sexual é importante, não tô te entendendo, você não me deseja mais?" e eu só conseguia pensar que tinha magoado ele e expliquei que estava cansada. Hoje só consigo pensar "por NENHUM segundo passou pela cabeça dele que eu tava exausta por causa da minha rotina de filha da puta".
Ah, e tem mais essa. As coisas óbvias.
Eu tenho que explicar tudo. Inclusive que ele não pode comer de boca aberta em público.
Não tenho mais saco pra explicar. Será que existe homem que vem com o básico já instalado? Isso é de deixar qualquer uma doida (ai n digam q sou só eu pfvr). E ainda tenho que ouvir ele querer retrucar. "Pq n pode comer de boca aberta?". Não sei querido, a etiqueta diz que não pode.
Tô me sentindo uma adolescente sonhando com um cara que saiba essas coisas de preset e que não me faça sentir como se eu fosse uma mãe, tendo que explicar absolutamente tudo. Mas no fundo tenho medo e muito, muito cansaço. Me sinto imobilizada. E tem horas que só tenho vontade de deixar a maré me levar.
Obrigada por lerem essa Bíblia.
SITUAÇÃO BÔNUS E CRINGE SE VOCÊ TIVER SACO: normalmente minhas amigas choram quando eu conto essa história.
Uma vez depois de transarmos (mal), fui para o banheiro passar uma água no rosto. Ele mora com os pais mas ele tem um banheiro só pra ele. As toalhas todas tem cheiro estranho mas julgolava que era um combo de má ventilação com pouco sol.
Lavei o rosto e sequei na toalha de rosto. Ele entrou no banheiro e começou a lavar o pau na pia. Fiquei bem "ECA!" mas ele falou que era normal e que todo cara fazia isso. Depois ele pegou a toalha que eu tinha acabado de usar pra secar o rosto e continuou a limpar o pau nela.
Eu surtei. De verdade. Não só pq sou toda regrada na limpeza e cuidado do meu rosto. Mas também pq isso não se faz.
E tudo que ele foi capaz de falar foi "mas você põe o pau na boca" e "todo cara faz isso". Eu tive que LITERALMENTE explicar que existe um contexto pra eu botar o pau dele na boca e que ngm que vem na casa dele merece limpar o rosto e a mão na toalha mofada de pinto dele.
Minhas amigas que tem mtos amigos levantaram a pesquisa e até eles ficaram com nojo dessa situação.
Argh me dá vontade de morrer só de lembrar essa história. Me sinto uma idiota por não ter sacado tudo ali naquele momento.
submitted by pop-sky-12 to ClubeDaLuluzinha [link] [comments]


2020.11.18 03:29 CamilleBobsin Devo desculpar mentiras por amor?

Por favor leiam e me ajudem, eu estou muito confusa e preciso de uma opinião externa
Nosso relacionamento começou em abril de 2017. No início tudo era muito lindo e vivemos momentos incríveis juntos, sempre respeitando um ao outro. Era o namoro dos sonhos. Em janeiro de 2019 recebi a notícia de que iria ter que me mudar e assim aconteceu, vim para uma cidade a mais de 2000km de distância. Decidimos continuar o relacionamento e eu sempre lidei muito bem com a distância, fazia de tudo para incluí-lo na minha rotina (contava do meu dia, dos meus planos, pra onde eu ia.. porque na minha cabeça um relacionamento à distância é, por si só, muito difícil, então essas atitudes acabam aproximando). No entanto, nunca senti essa reciprocidade pelo lado dele, ele não me contava sobre seu dia e eu me sentia excluída e segunda opção (a prioridade dele era jogos, eu nunca me importei com isso porque também gosto de jogar, mas ele conseguiu tornar isso seu único propósito de vida). Até que, em dezembro de 2019, começou a desandar na prática o nosso namoro. Por várias semanas eu via ele em shows e festas, que ele nunca me contou da existência, através de stories de amigos dele no instagram, que sem querer ele aparecia no fundo. Eu via, reclamava por ele não ter me contado, ele dizia que só deu uma passada no lugar e ficava por isso. Isso se repetiu por uns 3 finais de semana (toda hora ele em alguma festa diferente sem me contar) até que eu dei um basta e terminei, mas em questão de 2 semanas já estávamos de volta, ele havia prometido que ia mudar. Em setembro de 2020 descobri que ele estava em uma fazenda de uma amiga dele, em outro estado, ia dormir lá com vários amigos por alguns dias e ele simplesmente não havia me contado, ele dizia que estava em casa jogando (inclusive quando descobri, perguntei o que ele estava fazendo e na maior cara de pau ele repetiu a resposta). Na hora terminei com ele e estamos assim até hoje. Acontece que mês passado ele apareceu na porta da minha casa sem avisar nada, conversamos bastante e voltamos a nos falar (não reatei o namoro e não pretendo por enquanto, só estamos conversando sobre as coisas cotidianas). Mas não sei se é o certo a se fazer, sinto que essa reaproximação dá uma expectativa para ele, mas tenho medo de estar empacando a vida dele. Devo continuar como amiga? devo parar isso? dou uma terceira chance? Levem em consideração que namoramos por 3 anos e meio e eu ainda amo muito aquele garoto, fiz muitos planos de vida com ele. Mas sinto que devo me valorizar, se não toda vez que ele fizer merda eu aceito desculpas e fica tudo bem? Não quero aceitar migalhas.
Obs: eu não acho ruim ele sair para show e festa, só acho ruim ele mentir dizendo que está em casa. Se não vai fazer nada de errado por que esconder?
submitted by CamilleBobsin to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 02:59 luwcas_S Estou num webnamoro e não sei se devo continuar

bem, eu comecei um webnamoro.
eu nunca esperei que eu faria algo assim, sempre rejeitei esse tipo de relacionamento, mas foi tanta coisa que eu acabei mudando de ideia kkjjk
vou me referir a minha namorada como "*"
tudo começou em junho, meu amigo me colocou num grupo do zap, e a * tava lá. eu conversava bastante no grupo até que um dia ela me chamou no pv e a gente começou a conversar.
cada dia as mensagens aumentavam e as conversas se tornavam mais frequentes, a gente começou a fazer call.
ela então depois de um tempo me pediu em namoro, só que eu recusei, já que não aprovava um relacionamento a distância. (eu moro no rj e ela em salvador)
só que ela continuou indo atrás de mim, ela não desistiu, e eu acabei me apaixonando por ela também kkkkkkj
então eu conversei com ela e a gente começou a namorar, e lá estava eu, num webnamoro.
a gente tá junto a praticamente 1 mês, só que agora tem uma coisa que não para de pertubar a minha mente.
eu amo ela demais, a gente confia muito um no outro, e eu até tenho boas chances de ver ela, acho que os meus pais apoiariam, tenho uma boa condição financeira e um dinheiro que eu juntei há uns 2 anos que daria pra bancar uma passagem até lá.
só que o meu cérebro tá bem dividido:
-um lado fala pra eu ir atrás, pq pode ser uma oportunidade que eu nunca mais posso ter.
-o outro lado fala pra eu não fazer isso, que eu não tenho maturidade e que isso vai dar errado e eu vou ficar destruído psicologicamente.
eu realmente não sei o que eu faço, mas eu sinto que eu tenho que decidir isso agora. eu amo muito ela mas tenho medo de isso dar errado e causar sofrimento em nós dois.
submitted by luwcas_S to desabafos [link] [comments]


2020.11.18 02:19 rideponey Medo de namorar

Puts família! Tenho uma defesa fudida quando alguém toca no assunto de namoro comigo. Quando falam sobre isso, o medo, insegurança batem forte. Parece soar que sou frio, me desinteresso fácil mas não, é medo! A mina é um mulherão, nova e bem esforçada. Atrai olhares por onde passa, é cantada na academia, mas já foi dito da parte dela que ela tem respeito comigo, tipo, não conversa com ninguém, fica, a não ser eu. Tô bem indeciso :/
submitted by rideponey to desabafos [link] [comments]


2020.11.17 21:42 avalanche_de_merda To no meio de uma maré ruim

Não aguento mais meu trabalho, é muita cobrança, nenhum treinamento, tenho sempre que me virar. Sempre me dei bem, mas ultimamente o acumulo tem me prejudicado. Claro, trabalho naquela área do capeta que todo mundo acha que é uma maravilha. Não tenho função bem definida, na verdade até tem, mas é fake, não tem coisa nenhuma, faço um monte de coisa além da minha função "oficial". Como resultado, o cobertor fica sempre curto em algum canto. Digamos que me falta certa malandragem também. Tem sido uma droga, alguns acontecimentos recentes me estressaram muito e estou desenvolvendo uma fobia de trabalho, qualquer demanda me gera um estresse enorme e medo, e minha gerencia se acha o suprassumo da competência na Terra, muitas vezes não se responsabiliza pelas paradas que vão mal. É mais ou menos assim: "os sucessos são coletivos da equipe e da gerência (principalmente), mas os erros são individuais". Para completar vivo longe da minha família de nascença e as cobranças estão começando a ser feitas sobre os rumos e destinos de uma pessoa, como se eu pudesse ajudar em algo por escolhas alheias, mandar nos destinos das pessoas, etc. Eu aprendi bem novo que quanto mais eu tentava ajudar minha família em coisas muito pessoais e que não era nada que colocava a vida ou saúde delas em risco, que exigisse medidas desse tipo, mais piorava, é como naquele filme "Efeito borboleta", quanto mais mexe, mais piora. Mas algumas pessoas parecem que não tiveram essa vivência e hoje entrei nessa "onda" e já vejo que vou me arrepender. Pra piorar estou brigado com minha namorada, eu sou tranquilo quanto a namoro, só quero alguém pra ter tranquilidade, mas tenho uma certa dificuldade a ficar restrito no mundo alheio, invariavelmente algumas condições limitantes são impostas e eu sei que isso são coisas normais de relacionamentos afetivos monogamicos , mas eu tenho algumas ideias "fora da caixa" que as vezes eu sinto que incomodam minhas parceiras (sim, já aconteceu mais de uma vez). Não, eu não sou irresponsável financieramente e nem tem relação com sexo, minha situação financeira é ok, nossa vida sexual é aparentemente ok, mas eu acabo tendo alguns hobbies e ideias que não são as mais convencionais, eu gosto de estar ocupado com algumas coisas mais criativas, não é nada demais, mas as minha namorada atual e anterior se contentava em e ver netflix (e nada que se distancie disso), comer, namorar, dormir e o que sobrar de energia e alma é pro trabalho. Eu por vezes me contento e estou plenamente ciente da importância de ter uma vida longe dos grandes riscos. Mas as vezes tenho alguns impulsos mais criativos, e, bem da verdade, eu sempre tenho que decidir das atividades que não sejma relacionadas ao ato de comer, namorar e dormir e é complicado pra mim ficar guiando 100% o relacionamento nesse sentido. Sei que não é nada demais e que 99% da população passa por isso, mas só queria dar uma desabafada e, desculpa o username, na hora foi minha única ideia, por favor não apaguem meu desabafo por isso.
submitted by avalanche_de_merda to desabafos [link] [comments]


2020.11.17 04:14 Santoschacon Minha namorada morreu e eu não consigo superar

Tudo isso que vou contar agora vai fazer três anos. Eu me mudei pra um lugar novo pra fazer o ensino médio e não conhecia ninguém... ela sempre foi muito legal e atenciosa comigo e acabamos virando grandes amigos, ela era minha melhor amiga. Acabamos por fazer faculdade no mesmo lugar e isso nos aproximou demais e acabei pedindo ela em namoro. Terminamos a faculdade, fomos morar juntos, ela decorou a casa do jeito dela e um tempo depois ela ficou doente, foi tudo tão rápido que eu fico atordoado de lembrar... mas do dia que ela descobriu a doença dela, até o dia que ela morreu foi uma semana... em uma semana eu perdi o amor da minha vida e minha melhor amiga... a sensação é como se te batessem tão forte que você não consegue respirar... tudo me lembrava ela e o pior é que toda vez que voltava do trabalho eu voltava pra nossa casa e muitas vezes confesso que não conseguia entrar... preferia dormir do lado de fora. Eu me mudei, apaguei todas as minhas redes sociais e mesmo assim eu não consigo esquecer isso... isso não sai da minha cabeça. Eu não consigo me relacionar mais com as pessoas nem em questão de amizade porque eu tenho medo de perde-las também. Eu ja tentei de tudo mas isso me marcou tanto que nem o tempo ajudou, passou três anos mas a dor é tanta que parece que eu a perdi ontem. Isso me consome de um jeito tão ruim que as vezes acho que vou acabar enlouquecendo.
submitted by Santoschacon to desabafos [link] [comments]


2020.11.15 15:18 LucasSkudy Tô a fim de me matar

Bom, vou tentar resumir tudo pra vocês entenderem
1° - Há um mês eu decidi terminar um relacionamento de 2 anos e 6 meses que durou todo o meu ensino médio. A minha ex era uma menina incrível, nós não tínhamos nenhum problema grande entre a gente além do que me fez terminar, que são as expectativas diferentes para o relacionamento. Eu não sentia mais vontade de sair com ela e sentia que não estava pronto pra ter um relacionamento muito sério nesse momento, quem sabe mais pra frente, então decidi terminar pq ela tbm já tava sofrendo e não queria ver ela triste
2° - Sempre tiver um pouco de histórico de depressão e sensibilidade, sofri bastante quando era menor e isso me afetou bastante, só que o namoro conseguiu disfarçar isso. Porém todo esse sentimento voltou agora
3° - O término tá me afetando muito. Tenho vontade de saber o que ela tá fazendo 24h por dia, meu tempo no celular foi de 3h/dia pra 7h/dia. Fico criando histórias na minha cabeça que envolvem ela e outros homens, o que me deixa mais pirado ainda. Vejo ela saindo e fico com ciúmes. Não tô conseguindo estudar pq não paro de pensar nela. Eu já conversei com ela e a gente não tá brigado, estamos de boa um com o outro, mas o sofrimento não passa. Além disso, tenho a sensação de que ela cagou pro tempo que a gente ficou junto e agora não quer nem saber. Detalhe: Moro em cidade bem pequena, então meios que nossos amigos são todos envolvidos e muita gente que conheço sei que já foi dar em cima dela.
3°.1 - Logo que terminamos eu sofri muito, depois fiquei de boa e tava totalmente focado e dedicado nos meus planos. Academia 5x na semana, estudando todo dia, saindo com meus amigos, mas um dia acabei encontrando ela(cidade pequena) e todo esse sofrimento despertou em mim,.
4° - Ano que vem vou morar sozinho em uma cidade completamente diferente e não sei se vou dar conta depois de tudo isso e de não ter ninguém pra poder contar enquanto estiver lá
Tendo em vista todos esses problemas que tô enfrentando, pensar nos problemas que vou ter que enfrentar ano que vem quando vou ir morar sozinho em uma cidade diferente, cursar faculdade, além de todo o sofrimento causado pelo término e o medo de não encontrar alguém tão legal quanto ela pra ficar comigo + o ciúmes envolvido, um pensamento suicida vem na minha cabeça toda hora. To sentado e de repente eu lembro de tudo e vem uma vontade de pegar uma corda e simplesmente me pendurar ou sei lá, achar um jeito pra acabar com esse sofrimento. Como não tenho ninguém pra conversar ou desabafar, decidi escrever isso aqui. Obrigado a todos que responderem
submitted by LucasSkudy to desabafos [link] [comments]


2020.11.15 03:16 Famous-Rabbitz Decepção no amor

Acabei um namoro que achava que ia durar, ela disse que não estava a 100% no relacionamento e eu estava ser demasiado bom no relacionamento, ao fim de 3 dias já andava a por coisas apaixonadas no Twitter, e isso deixa com muitas incertezas em relação ao futuro, como medo que se torne tudo igual
submitted by Famous-Rabbitz to desabafos [link] [comments]


2020.11.13 22:58 Enscie DESABAFO PRA ALIVIAR

Usei esse titulo pq é o q eu vou tentar, sou homem, tenho 24 anos e sou hetero, apesar de ja ter duvidado da sexualidade. Estou fazendo terapia tem 7 semanas... Após ter um surto de desespero e sair do trabalho sem avisar.... por causa de um sonho que tive.

Posso dizer que meus problemas começaram ano passado, eu tinha uma namorada top, mas sofria de ansiedade e depressão e uma falta estrema de confiança nas pessoas, claro isso afetou a relação, mas sempre lutei pra relevar qualquer ofensa argumentando para mim mesmo que era por causa do trauma de infância que ela sofreu...
Em meados de novembro eu queria casa com ela aos 23 três anos e ela também aos 25, resolvi mudar do meu primeiro estagio, fui para uma empresa, mas eu já estava muito estressado com o namoro, saúde de uma familiar, problemas em casa financeiro por causa dessa saúde da familiar que minha mãe teve que cuidar mais dela. (Desculpe não passar muitas informações pois estou tentando ser discreto caso alguém próximo leia, ficara na duvida se sou eu ou não). Pagamento da faculdade que eu ajudava com meio salario que ganhava do estagio, mensalidade atrasada da facul e final de semestre... Nessa empresa eu comecei a achar que a equipe estava me sabotando e ficar desconfiando, pois sempre eu via reprovação nos olhares, no tom da voz, comecei a achar que eles estavam contra mim, comecei a reclamar pois o salario estava 80 reias abaixo do valor dito em entrevista, mas não reclamei, a mudança para dez horas de trabalho por dia me sufocou também... Resumindo eu acordei um dia surtado, chorei, fiquei triste, abalado... Fui com duas horas de atraso pro trabalho, pedi pra gestora cancelar minha agenda e chegando lá pedi demissão com um mês de trabalho como analista.
Minha namora ficou decepcionada pois estava animada, achou ser nossa independência esse trabalho, realização do nosso sonho e tal... Minha mãe também, enfrentando tantos problemas pra ajudar na recuperação de uma tinha que teve avc... e faleceu nesse mesmo período. Eu me enchi de culpa por não ter ido ver ela, só ver uma vez enquanto se recuperava, ela se recordou e se alegrou de me ver, foi incrível... Enfim... Decepcionei muita gente...
Fiquei sem emprego até março desde ano, nesse tempo eu ficava triste, reclamava de não ter trabalho, mas pensava em conseguir outro e falava com minha ex que queria casar, mas ela já desanimada... as coisas pioraram e em fevereiro ouve o termino, apesar de ter tido uma intuição que terminaríamos, eu não soube evitar... acabou... fiquei sem chão... não sabia oq fazer... para não pirar graças a Deus consegui um estagio em dev, mas veio a pandemia e menos de um mes de trabalho rua.
Dai foi ladeira, veios os 15 dias de lockdown, fiquei em casa assim que liberou eu sai de casa e fui até ela tentar voltar, tentei, tentei e tentei... sempre recebendo não. Tentei aproximar da família, dos parentes... nada dela me dar outra chance... Pirei geral, como diz minha psicóloga fiz um excesso, um sacrificio... Orei muito, pedi muito a Deus pra me devolver ela... coisa de meses fazendo essa rotina religiosa. Comecei a achar que eu tinha errado de um modo muito grave, e sempre tentei ir além, ser mais puro, pra ter ela... Ate que em uns meses atrás eu cheguei em um nível que não suportei mais e parei de tudo... Abandonei tudo e ai começou muitos sonhos... Um deles eu teria eu problema e ai foi que tudo começou...
Meados de setembro...
Eu recebi uma proposta de emprego, na pandemia, onde a ex trabalha. Passei em tudo, só falto os exames de admissão... marcaram e eu fui... Só que no dia do exame, um dia antes eu tivbe um sonho que se eu aceitasse o trabalho eu ficaria estressado e esse estresse ia desenvolver um problema de saúde... Resolvi não ir e contei pra minha mãe o pq... Ela mandou eu ir, quase obrigou, falou ser besteira e que conhecia gente que perdeu uma vida por sonhar e não aceitar ótimos trabalhos...
Fui, fiz tudo e passei...
Na segunda dia de começar... Acordei em desespero, chorei, medo de ir trabalhar... estresse lá em cima... Falei que não ia... Mãe me acalmou e chamou uber... No caminho o Uber falou da covid, mostrou gente com lesão, sequela e tal e me perguntava se eu achava melhor morrer ou viver com sequela, ficava quieto e não respondia pq lembrava do sonho...
Cheguei na porta da empresa, pensei em correr mas encarrei, foi o maior sofrimento, lembrei da ex, sofri horrores, me sentia pequeno, diminuído e tal... Passei 15 dia no trabalho, surtando todo dia de manha ou tarde e sai. Não suportei... Foi ai que mãe chamou a psicóloga...
Então, depois de sair, passei quase um mes acreditando que selei meu destino, que ao escolher o trabalho eu fiz algo que não da pra desfazer e é inevitável... A psicóloga esta tentando me fazer entender que é do inconsciente... tem ajudado, mas ainda assim acredito de alguma forma em destino, em atitudes que define vidas, que influenciam em vidas e que podem decidir se alguém vai viver ou morrer se eu pegar uma bala ou atravessar a rua no tempo errado. por exemplo estava conversando com uma menina apesar de tudo e depois de trocamos algumas nudes no outro dia eu acordei pensando naquele sonho que tive e me ocorreu que se eu sair com ela posso sofrer o dano que tive no sonho, como se ela fosse um elemento chave do destino e se eu evitar sair com ela posso me salvar... e claro, tem outros elementos tipo malhar, não posso malhar, pois no sonho eu estava mais fortinho e definido... Ter certos clientes ou montar algo meu... Bizarro, eu tento não crer nisso... mas se eu acordo e as vezes isso ta ativado, uma crença em algo irreal...
Atualmente, vou no Neuro pq estou sentindo umas dormências na cabeça, teste ou lateral da cabeça... e depois de tanto estresse, falta de ar, pânico... começou a dar umas dor de cabeça na lateral... dói por uns segundos e passa. pode dar de qualquer lado... E complicado...
Mas vou no medico e espero ficar melhor, só to escrevendo pq me senti mal e meio triste e resolvi contar... Mas agradeço a cada um que leu até aqui e se tiver algo de bom pra compartilhar agradeço...
Fica com Deus e tudo de bom a nos :)
submitted by Enscie to desabafos [link] [comments]


2020.11.12 03:27 bleskode Eu sou o errado na história?

Resumindo: namoro a 3 anos, e eu gosto pra caralho de sexo! Tem pessoa que fala que não liga, que é assexual e não sei oq, eu não consigo entender como tem gente que não gosta de transar, enfim, eu gosto pra caralho! Maaas, minha namorada também gosta, não tanto quanto eu, ai que ta o problema! Transamos toda semana ao sabado na minha casa. Ela não tem tanta libido igual eu, no começo eu pensei que era por conta do anticoncepcional mas no fim, nem era, ja está a meses sem e continua na mesma! Eu sou sempre o que toco no assunto sexo, eu sou sempre o que fala que ta com vontade, sou sempre o que vai atrás, ela nunca vem do nada e tira meu short e começa a me chupar por exemplo, eu que tenho que ir atiçando ela sempre, isso é chato, eu quero me sentir desejado também.
Eu e ela ja discutimos sobre isso, e olha que eu sou um ótimo namorado, sempre liguei para o prazer dela, sempre toco no clitóris dela no começo, durante e até no fim da transa, sempre tento fazer as preliminares antes, mais recentemente comprei um vibrador e um plug pra ela pensando no prazer dela mas mesmo assim, não sinto o que eu queria sentir. Por exemplo, na casa dela a tarde costuma ter ninguém, então perguntei se eu podia ir e ela disse que tinha medo de alguém vir sendo que esse problema é facilmente resolvido fechando as portas e ela ficou botando esse problema, ai decidi deixar pra sabado mesmo mas tipo a resposta dela que eu queria era tipo "você pode vir quando quiser" "quer vir me comer?!" "Vem" sei la, queria até que ela que me pedisse pra ir mas enfim, é sempre eu! Tem infinitas coisas a mais mas eu escrevi esse texto pequeno apenas de servir de contexto para vocês entenderem! Eu queria apenas que ela tivesse mais vontade, ela tem muita vontade na segunda vez seguida, ai ela tem! Enfim, sei la pq tou escrevendo isso aqui, eu e ela acabamos de brigar de novo!
submitted by bleskode to desabafos [link] [comments]


2020.11.09 17:53 Electronic_Address Acho que eu deveria parar de se preocupar com minha Ex (drogas e problemas psicológicos)

Faz tempo que quero escrever esse desabafo mas não encontro as palavras certas, sempre desisto de escrever no meio.
Alerta de que o texto pode ser grande.
Sim, eu ainda mantenho contato com a ex por vários motivos. A gente meio que se tornou melhores amigos, mas meio que só virtualmente já que nunca mais nos encontramos pessoalmente. A gente sempre troca segredos e confiamos um no outro. Na verdade eu nunca fui de se abrir pra ninguém, é mais da parte dela que ela me conta coisas "confidenciais", desde um relato que ela tinha perdido o vibrador até a experiência com drogas.
Quando eu comecei a namorar com ela percebi que ela era bem desequilibrada mentalmente (eu também era). A gente meio que tinha os mesmos problemas: Depressão, ansiedade, baixa alto estima, insegurança e por aí vai. Na TPM os sentimentos dela afloram ainda mais. Apesar de tudo isso nossa relação era saudável, nenhum dos 2 era ciumento, nem fazia chantagem emocional. A gente praticamente nunca se xingou. Na verdade a gente se ajudou a superar nossos problemas.
O término veio por pedido dela. Era difícil eu sair de casa pra qualquer coisa e a gente morava distante então a relação ficou complicada. Foi no ápice da pandemia do Covid-19 quando tudo estava em Lockdown e eu me neguei a sair pra encontrar ela (tem pessoas do grupo de risco na minha casa) daí ela terminou.
Não demorou pra ela arranjar outro cara mas esse "namoro" novo dela durou só 3 meses. Interpretei isso como uma extrema carência emocional que ela tem. Depois desse término dela ela me ligou bêbada de madrugada (eu sempre achei bem merda ela beber mesmo sendo menor de idade, e ela não bebia latinhas de cerveja, ela bebia LITROS de Vodka). Uma vez chamei atenção dela quanto a isso e ela disse " eu não bebo muito não, só bebo quando tô bem mal" e eu respondi "pior ainda".
A gente foi ficando mais próximo novamente (eu tinha parado de falar com ela por respeito ao novo relacionamento dela). Relatos de como ela se sentia inútil e de como ela queria morrer eram bem frequentes. Eu já tinha recomendado ela procurar um psicólogo, ela disse que ia falar com a mãe dela mas parece que isso não aconteceu. Não demorou muito pra ela vir com uns papo estranho de "já fumou maconha? Vou experimentar semana que vem".
De cara já fiquei bem preocupado com que tipos de pessoas ela ia usar, por que tenho muito medo de ela usar drogas com amigos homens e eles tentarem abusar dela (vocês sabem do que eu tô falando). Eu não falei "cuidado pra não abusarem de ti", eu só falei "cuidado com quem tu usa". Também falei pra ela ter cuidado pra não viciar. Eu sei que a chance de viciar em maconha é bem menor que a do álcool mas sabia também que devido ao emocional dela era bem mais sucetivel ela recorrer a droga como válvula de escape (assim como ela fazia com o álcool) e acabar se viciando.
Até aí pensei "tudo bem, ela vai usar com pessoas que ela confia". Também não acho maconha muito preocupante tendo em vista que tenho primos que usam de forma recreativa e eles não são viciados. Raramente recorrem a maconha pra se divertir e que eu saiba não usam outras drogas.
Depois de um tempo percebi que ela passou um dia inteiro sem me mandar mensagem. Achei bem estranho mas não chamei ela. De noite ela me mandou uns áudios bem estranhos que não dava pra entender nada. Ela falava bem baixinho e a fala dela tava toda enrolada era realmente impossível entender o que ela falava. Eu perguntei "o que?" E ela digitou "deixa pra lá" e sumiu.
No outro dia ela me disse que tinha experimentado o LSD e que ficou o dia todo sobre o efeito. Ela disse que tinha se sentido muito bem e que sorria de tudo no dia anterior mas que hj ela acordou se sentindo uma merda. Expliquei o funcionando do LSD e falei que devido a bomba de Seretonina que ela recebe ela acorda no outro dia se sentindo merda pois ela tá zerada de Seretonina.
A esse ponto eu já me preocupei um pouco, ela tava migrando pra outras drogas. Depois que eu expliquei sobre o LSD ela me prometeu que nunca mais usaria drogas. A mãe dela tava chegando de viagem então eu me senti aliviado pq eu acho que ela não usaria drogas em casa com a mãe lá.
Tudo começou a se normalizar e eu realmente achei que ela tinha largado as drogas, até chegar os dias recentes.
A gente tava tendo uma conversa normal até que eu notei que ela tava usando uma metadinha (famoso couple ou fotinhas combinado) que a gente usava bastante como foto de perfil quando a gente namorava. Perguntei bem despretensiosamente "hmmm tá apaixonadinha é? Usando metadinha" e ela me respondeu "não ele é só amigo" e me mandou um Print da conversa (que eu não pedi) que ela falava pra ele "usa essa foto aqui gay".
O que ela não se ligou, mas que foi a primeira coisa que eu reparei, mesmo antes das fotos foi o contexto da conversa. Dizia assim:
Amigo: tem mais chances de dar overdose Ela: tô ligada, deve ser bom Amigo: é Ela: pega, usa essa foto aqui gay
Eu falei: tão falando sobre dorgas 😳. Ela me respondeu "eita porraaaaaa". A gente conversou um pouco sobre e eu falei "cuidado".
Conversas sobre como ela se sente inútil e descartável se tornaram bem mais frequentes. Ela me contou até sobre a tentativa de suicídio dela. "Eu tentei me enforcar" - respondi "como?" - ela "com uma cordinha". Eu falei "tá doida porra? Se tu morrer eu vou ficar muito triste, tua mãe também." Eu sei que ela gosta muito de mim e da mãe, eu sempre tento fazer ela se sentir amada e querida quando ela fala que quer se matar ou quando ela se sente inútil e descartável.
Hoje eu mandei um bom dia e ela não me respondeu.
Quando deu meio dia, já quase uma hora ela me mandou um bom dia bem eufórico
"Bom diaaaaaaa Eu tô viva manoooooo Eu te amooooooo Eu tô vivaaaaaaaaa"
Ela me disse que tinha usado muita droga ontem. Me falou, falou e não explicou nada mas disse que ia me contar tudo (porra ela realmente confia em mim). Me disse que ainda tava mal e sumiu de novo.
Ela me disse que tinha usado 2 balas (ecstasy), LSD e "outros bagulhos lá". Ótimo era tudo que eu precisava: agora ela também tá no ecstasy e tá usando "outros bagulhos lá". EU NÃO SEI NEM MAIS QUE PORRA QUE ELA TÁ USANDO!!!
A situação tá ficando fora de controle. A gente já tinha marcado de se rever sábado. A gente vai tomar sorvete, como fazíamos antes. Mas lógico: ela cogitou a ideia de a gente fazer "outro tipo de rolê": dormir na casa dela, usar LSD e ficar loucão. Que ótimo, muito saudável! Nem precisei falar nada ela mesmo mudou de idéia e resolveu ir tomar sorvete mesmo.
Eu nem sei se eu quero mais ver ela. Ela se transformou numa pessoa muito diferente da pessoa que eu me apaixonei. Agora eu tenho que segurar as crises de depressão dela, principalmente depois que ela usa essas porcarias que é quando ela fica pior.
Porra é muita responsabilidade pra mim, ela completou 18 anos esse mês e eu vou fazer 17 ainda semana que vem. Eu sei que é contra as regras do grupo revelar a idade se eu for menor de idade mas isso é pra contextualizar de que de que isso é muito peso pras minhas costas.
Eu sei que eu deveria contar isso pra mãe dela mas como que eu vou falar isso???? Além disso se eu contar a confiança que ela tem comigo vai acabar completamente e isso pode ser ruim pro emocional e psicólogo dela.
Isso tá se tornando um fardo imenso. Toda vez que ela me fala que usou drogas eu me sinto muito merda. Vejo uma pessoa se afundar em depressão e drogas na minha frente e não faço nada. Eu tô simplesmente congelado de medo.
Isso tá me fazendo muito mal, as vezes dá vontade de chorar quando ela me fala essas coisas e eu penso em simplesmente cortar ela da minha vida por que o que era uma relação de amizade saudável entre ex namorados agora é algo que só me puxa pra baixo. Realmente é bem covarde e egoísta deixar ela assim pra trás mas é o que eu sempre fui, sempre fui um COVARDE fugindo dos problemas.
Além disso minha mãe anda falando muito em se mudar de cidade. Uma hora eu vou embora e minha ex não vai me ter mais aqui pra ajudar ela com as merdas que ela faz. Ela precisa saber o que faz sozinha.
Preciso ir cortando nosso laço pouco a pouco. Desaparecer gradualmente até que ela não perceba minha ida.
Se a gente não tivesse insistindo em continuar se falando depois do término isso não estaria acontecendo (não comigo) e eu iria se lembrar dela sempre como a pessoa mais incrível que eu conheci, mas agora... Agora todas as memórias bonitas que eu tinha sobre ela estão desaparecendo por que ela virou outra pessoa.
Obrigado a você que leu até aqui.
submitted by Electronic_Address to desabafos [link] [comments]